segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Lendo agora o caso dos apostadores de Novo Hamburgo que jogaram no bolão da Mega Sena, ganharam, mas não levaram, porque a lotérica não efetivou a aposta ou a efetivou equivocadamente, lembro da história contada por meu amigo Fernando, o Guga - ou seria meu amigo Júlio? 
Daqui a pouco me recordo, mas era semana de Carnaval, e a galera na praia. De repente um dos guris da turma enlouqueceu dizendo que tinha ganho na Esportiva. Virou loucura total. Compraram carne, assaram para um batalhão - picanhas e piranhas, samba, suor e ouriço por conta do rabudo. Nunca houve um Cranaval como aquele. 
Quando o cara foi pegar o prêmio na Caixa, descobriu que tinha levado a miséria de trezentos e noventa e dois reais. E só na bagunça do Carnaval tinha gasto uns dois paus. Naquela semana, só tinha dado jogo óbvio, todo povo acertou as colunas e um batalhão dividiu a grana do prêmio. 
Tá, o nome da praia, os valores e talvez até a data festiva eu acho que inventei. Mas parece que a história foi mais ou menos assim mesmo.

Um comentário:

Loraine disse...

tu não inventou o nome da praia, não...