quinta-feira, maio 07, 2009

Dando continuidade à programação da apneia criativa, faço questão de fazer constar nos anais deste blog a íntegra - ou o trecho, quem saberá - do glorioso Hino de São Borja. 

São Borja, vens de longe,
de mil seiscentos e oitenta e dois,
do guarani, do jesuíta, do espanhol,
e do domínio português, depois.

Das canções do pastoreio
mesclada à voz dos clarins,
guerreira e xucra nasceste,
glória da pátria,
flor plantada em seus confins.

Noiva do rio Uuruguai,
rumo ao futuro vais,
toda vestida pela flor azul do linho
toda enfeitada pelo ouro dos trigais.

Minha São Borja, terra vermelha como um coração,
berço de dois presidentes,
hoje e pra sempre Capital da Produção.

3 comentários:

Luísa Aranha Rodrigues disse...

Tô morando em São Borja e nem sabia que tinha um hino aqui... hahahahahaha

Pena que a herança dos jesuítas foi destruída e tudo o que resta na cidade feito pelos indíos é a pia batismal da igreja...

Viu? Blog do Tião tb é cultura!!!

bjos guri!!!

sebastiao disse...

por favor, manda foto da pia batismal!

Joelma disse...

eu, de minha parte, vou te mandar o hino de BROCHIER